Itinerários //

O Carnaval de Putignano

Testo e fotografias de M. Cristina Recchia

 

O Carnaval na Itália tem uma grande importância e o Carnaval de Veneza, sem dúvidas, é famoso no mundo todo mas você sabia que na Puglia o carnaval também é festejado em grande estilo?

Putignano está localizada na Puglia, é famosa na Itália e na Europa pelo seu carnaval e pela criação de carros alegóricos há muitos anos. O carnaval é um símbolo para esta cidade e reúne milhares de pessoas e turistas. Um carnaval que, na minha opinião, é bem organizado, bonito e bem diferente de Veneza e do Brasil.

O Carnaval de Putignano é o mais conhecido do sul da Itália e o mais antigo da Europa. Sua primeira edição foi em 1394. Em 2020, alcançou a 626ª edição.

As músicas usadas para entretenimento são um misto de canções italianas atuais e antigas  e de vários outros países, inclusive do Brasil. A atmosfera é alegre e as pessoas, mesmo com baixas temperaturas, se divertem usando fantásias, dançando, cantando ou simplesmente assistindo a passagem dos carros alegóricos pelas ruas.

Putignano possui o Carnaval mais duradouro da Itália e da Europa e nos dias de comemoração, os putignaneses se exibem com teatros (acusando as autoridades locais sobre os problemas da cidade). A cada quinta-feira de carnaval (no total são 7 quintas-feira contadas a partir de 17 de janeiro, Festa de Santo Antonio Abate), é dedicado a uma categoria da população local, sendo assim, tem a quinta-feira dos Monsenhores, dos padres,  das freiras, dos viúvos e viúvas, dos loucos, das mulheres casadas e dos homens casados também chamados vulgarmente de “Cornuti” (traídos – tradução ao pé da letra: chifrudos) este último é o mais importante porque anuncia que o carnaval está acabando.

Durante a quinta-feira dos “Cornuti”, a “Accademia delle Corna” elege o “Gran Cornuto dell’anno” (grande traído do ano) entre os habitantes. O Carnaval termina na terça-feira gorda, com o último desfile noturno e o funeral do carnaval. Os carros alegóricos são a grande atração e desfilam nos domingos e na terça-feira de carnaval.

 

 

Grandes e pequenos carros alegóricos são protagonistas de muito trabalho e dedicação de pessoas que seguem esta tradição.

 

 

 

Origem

Em 1394, depois de muitas invasões e assaltos de Sarracenos na costa pugliese,  o governo decidiu proteger o que havia de mais precioso no território, a começar pelas relíquias de Santo Stefano (Santo Estêvão) que até então eram guardadas na abadia de Monopoli. A única solução era transferir as relíquias da costa litorânea para o interior e Putignano era considerada perfeita pela sua posição.

No dia 26 de dezembro de 1394, as relíquias, acompanhadas por uma procissão sagrada, foram transferidas para a igreja de Santa Maria la Greca, em Putignano, e lá são conservadas até hoje.

 

Foto, Fonte:https://www.fotoeweb.it/Putignano.htm

É neste momento que a história se confunde com a lenda, do sagrado e o profano: a história diz que os camponeses de Putignano empenhados em cuidar das vinhas, na passagem da procissão,  abandonaram os campos e seus trabalhos para juntar-se alegremente à procissão, dançando, cantando e improvisando versos satíricos no dialeto de Putignano.

Assim nasceu a “Festa delle Propaggini”, aquela que durante 622 anos a cada 26 de dezembro marca o início do carnaval mais longo da Itália e também do mais antigo da Europa: o carnaval de Putignano.

No início de 1900, o artesanato da cidade entrou como protagonista do Carnaval de Putignano, colocando a arte, a paixão e a competência à disposição da diversão carnavalesca.

Com o tempo, os carrinhos com bonecos de palha e trapos deram lugar aos primeiros carros alegóricos com núcleo de ferro e cobertura de papel.

O triunfo do papel maché foi alcançado na década de 1950 com a introdução de inúmeras técnicas de trabalho; ao fio de ferro e ao jornal passou a ser juntado o beneficiamento da argila, facilmente disponível localmente a baixo custo.

Alguns estudiosos afirmam que as raízes do Carnaval de Putignano surgiu nos últimos séculos a.C, na época em que a cidade era colônia da Magna Grécia e os ritos propiciatórios ao deus Dioniso eram frequentes.

Nesse caso, 1394 representaria a passagem da “cristianização” de uma festa pagã já existente.

A partir do dia 26 de dezembro até a terça-feira de carmaval, é uma sucessão de ritos, tradições, desfiles e procissões, numa contínua mistura do sagrado e profano. Exemplo disso é o dia 26 de dezembro, dia de Santo Stefano, bem como o dia 17 de janeiro, dia de Santo Antonio Abate, mas também o início dos encontros carnavalescos.

A partir deste momento,  cada quinta-feira, significava banquetes e bailes de máscaras no centro histórico, onde era representada uma história e um grupo social específico para o palco.

De quinta a quinta, a tradição, os carros alegóricos até a chegada da terça-feira de carnaval, dia do encerramento do carnaval e o grande final a noite: os 365 toques do Sino dos “Maccheroni” anunciam oficialmente o fim da folia e o início da Quaresma.

O desfile de carros alegóricos atrai toda a cidade e anima todas as classes, o carnaval, é a festa de todos.

Fonte de pesquisas: Carnevale di Putignano – Tradução: M. Cristina Recchia

 

Visitamos Putignano por vários motivos: a distância entre Putignano e Polignano a Mare é pouca (21 kms) e sempre que possível vamos almoçar  aos domingos em alguma Masseria (antigos casarões da Puglia) ou Agriturismo (parecidos com nosso hotel fazenda). É muito bom ver os campos verdes, os animais, saborear coisas genuínas da terra e tudo acompanhado por um bom vinho.

 

Putignano possui 28.000 habitantes, é bem estruturada e com um coméricio variado, além de ser muito conhecida pela produção e confecção de roupas para casamentos e cerimonias.

Sua economia gira em torno da agricultura, artesanatos e indústria textil. A criação de gados e asnos, bem como a distribuição de carnes, leite e seus variados derivados também são um grande ponto forte.

A cidade é grande cultivadora de alcachofras de uma qualidade diferenciada: alcachofras verdes e violetas, além de cerejas, amêndoas e azeitonas tanto para consumo quanto para a produção de azeite (olio extra vergine di olive).

Putignano pertence as “Terre di Bari”. Está localizada na Murgia Barese, entre as colinas internas que formam a Puglia Central. Vizinha de cidades como Turi, Noci, Conversano (Città d’Arte), Gioia del Colle (cidade originária do Vinho Primitivo e uma ótima opção para turistas amantes de vinhos) e Castellana Grotte (onde se encontra um dos complexos de grutas mais importante da Itália), tanto que Putignano também é conhecida por suas grutas.

 

Para assistir ao desfile de carnaval em Putignano, é necessário a compra do ingresso que pode ser feita através dos quiosques espalhados nos arredores das ruas onde passa o desfile. O preço do ingresso é de € 10,00 (euros) (de 14 a 64 anos), € 7,00 (over 65), crianças até 13 anos e residentes não pagam. Após as 18 horas, a tarifa do ingresso é reduzida para € 6,00.

Quem estiver passando por aqui nos dias de carnaval, minha dica é:  aproveitem para almoçar em uma Masseria ou agriturismo de Putignano e aproveitem para assistir ao Carnaval da cidade!

Além de Putignano, o carnaval é comemorado em outras cidades da Puglia, como: Castellaneta, Gallipoli, Manfredonia e Massafra.

Lembre-se que o blog Vem pra Puglia poderá elaborar um roteiro personalizado e organizar sua viagem pela Puglia. Se você estiver interessado, escreva-nos e teremos o maior prazer em ajudá-los.

Saluti da Puglia!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *