Texto e fotografias M. Cristina Recchia

Cisternino é uma pequena cidade na Puglia que atualmente possui  mais de 11.000 habitantes e faz parte da província de Brindisi.

A cidade está localizada no alto de uma colina e oferece paisagens maravilhosas com vista para o Valle D’Itria  que também é chamado Murgia dei Trulli (casas em forma de cone).

Valle D’Itria é uma parte do território Pugliese e uma de suas principais características   é a grande presença de Trulli rodeados por vinhas e oliveiras.

Uma região quase típica de montanha, eu digo “quase” porque na Puglia a presença de montanhas pode ser encontrada somente no Gargano, no norte da Puglia.

 

 

Cisternino está rodeada de lindas cidades como  Ostuni, Martina Franca, Locorotondo, Fasano (onde a Selva di Fasano é muito famosa) e Ceglie Messapica. A costa litorânea também é de fácil acesso: o balneário de Torre Canne, por exemplo,  está a 15 km , ou aproximadamente 20 minutos de Cisternino.

 

 

Mas o que tem na cidade para chamar a atenção dos turistas?

Mesmo sendo uma cidade bem pequena, há muitos lugares para se visitar e uma ótima comida. Não será difícil  se apaixonar pelo centro histórico com suas ruelas enfeitadas de flores. A maioria das casas são pintadas de branco e chega até ser um pouco parecida com Ostuni e Locorotondo.

Antes de entrar no burgo é impossível não fazer uma parada em um dos terraços da cidade que oferece vista panorâmica para o Valle D’Itria.

 

 

Nossa entrada no burgo foi seguindo a estradinha onde se encontra a  Torre Normanno-Sveva. É uma torre medieval de 17 metros de altura. Na época de sua construção era necessário passar por esta torre para acessar a entrada da cidade. Na sua parte mais alta, há uma pequena estátua de São Nicola de Bari. Ao longo dos anos ela sofreu várias mudanças, sendo a última em 1995.

 

 

Nosso passeio por Cisternino foi rápido e chegamos lá por volta do meio dia. Nossa intenção era de almoçar em uma Masseria a poucos quilômetros dali mas confesso que nos arrependemos porque é impossível não notar a presença de várias “macellerie”  que, além de açougues são também restaurantes. O perfume de churrasco que sentíamos era realmente irresistível!!!

Muitas destas “macellerie” são pequenas e as mesinhas ficam, literalmente,  no meio da rua. Mas as ruas são estreitas e aquelas mesinhas decorando o ambiente tornam o local ainda mais pitoresco.

 

 

Passamos pela Piazza dell’Orologio da cidade que, apesar de pequena e com alguns poucos restaurantes e lojinhas de artesanato, é um charme.

 

 

Continuamos nosso passeio e as ruas foram  transformando-se  em corredores encantados com arcos, flores, casinhas brancas e um perfume de comida caseira. Inexplicável a sensação: me senti em um conto de histórias antigas, típico de cidadezinhas, onde a vovó  prepara tantas coisas gostosas, sem falar nas jardineiras carregadas de flores encantando ainda mais os olhares das pessoas que por ali passavam.

 

 

Encontramos muitos Palácios antigos como o do Governador, o Palácio Devitofranceschi, o Palácio Lagravinese, o Palácio Amati , o Palácio Episcopal e a Torre Capece.

Algumas igrejas antigas também fazem desta cidade um lugar de adoração para muitos turistas como a Igreja Matriz de San Nicola di Patara (foto a seguir). A atual igreja foi construída no século XIV. No seu interior é  possível apreciar obras muito interessantes esculpidas em pedra, pertencentes ao século XVI como a Madonna com a Criança conhecida como Madonna del Cardellino.

 

Visitamos a Chiesa di Cristo (Chiesa Nuova), uma igrejinha pequena que expõe um presépio durante todo o ano.

 

 

 

A culinária típica da cidade reflete os sabores da culinária  Pugliesa:  frisella (uma especialidade que lembra a brusqueta),  orecchiette (tipo de massa),  bombette (como um bolinho de carne em grandes proporções), purê de fava e o “gnummareddi” (tripas de cordeiro embrulhadas  com folhas de salsinha. Com sabor forte quando grelhados, podem ser compostos por fígado, pulmão e rim).

 

Fonte das fotografias: Google do restaurante Al Vecchio Fornello em Cisternino (uma das melhores referências da cidade)

Clique aqui para visitar o link

 

Enfim, pudemos sentir uma paz enorme imersa na beleza e nos aromas como se fosse de outras épocas.

Nosso dia se concluiu com um delicioso almoço na Masseria Calongo que fica um pouco distante do centro histórico, mas é rodeada de oliveiras, cerejeiras (mês de maio) e trulli.

 

 

A Masseria Calongo funciona também como bed and breakfast! Consulte-a no booking.com do nosso blog e aproveite para fazer suas reservas de hospedagem e aluguel do carro pelo nosso blog.

Agradeceremos imensamente porque assim, você estará colaborando para o prosseguimento do nosso trabalho de divulgação da Puglia.

Lembre-se que, para quem efetuar as reservas de hospedagem e alugar carro pelo nosso blog, poderá ter muitas vantagens tais como: reservas em restaurantes, vinícolas, masserias e passeios de barcos.

Como chegar em Cisternino:

 

A cidade de Cisternino fica entre Bari (76 km aproximadamente em 1 hora) e Brindisi (65 km aproximadamente 55 minutos). Para ambas as cidades a estrada que leva até Cisternino é SS16 . E como referência deve-se pegar as saídas para Fasano ou Torre Canne. A estrada principal que leva até Cisternino é a SP9.

Deixe aqui seu comentário seja ele uma dúvida, crítica ou experiência!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *