Itinerários //

Grotte della Poesia

Texto e fotografia de Maria Cristina Recchia

 

 

 

Num dos trechos mais encantadores da costa Adriátrica e do Salento, na província de Lecce,  e que faz parte das três Marinas da Comuna de Melendugno encontra-se  a  Grotte della Poesia, Torre Sant’Andrea e Torre dell’Orso.

Mas vamos falar neste texto da “Grotte della Poesia”, localizada em uma área balneária chamada Roca Vecchia e que fica entre San Foca e Torre dell’Orso.  É classificada como uma das 10 piscinas naturais mais bonitas do mundo sendo meta preferida de mergulhadores e turistas.

Eu sinceramente não esperava sentir  tamanha emoção quando  vi  aquela água maravilhosa e cristalina de cor verde-esmeralda com sua arquitetura de pedras ao redor.

 

 

As indicações para se chegar até ela são fáceis e foi até engraçado porque depois que estacionamos o carro numa área nas proximidades, me senti  uma caçadora em busca da sua presa.  Mas foi fácil encontrá-la.  Quando avistei uma  grande roda de pessoas olhando  para baixo, logo imaginei que ali poderia estar meu alvo.

Muitos pulavam na gruta 2, 3, 4 vezes e claro, sempre de pé mas alguns mais ousados arriscavam pular de cabeça mesmo vendo nitidamente as rochas nas profundezas.

 

 

 

Reparei também que havia uma parte mais alta sobre a gruta que dava para o mar e muitas pessoas saltavam de lá também. Eu infelizmente, não fotografei mas filmei.

Bem, com o passar do tempo o mar e o vento modelaram a paisagem dando espaço  a numerosas grutas, galerias e túneis que se encontram nesta zona. As grutas escavadas nas rochas calcárias de Roca Vecchia foram utilizadas por muito tempo para cultos de monacos basilianos que no passado viveram como heremitas neste local.

Uma curiosidade é que o nome das grutas de Roca Vecchia derivam do grego medieval “posiá”  e era utilizado para indicar o lugar onde era possível encontrar água doce para se beber e de fato essas grutas formam um complexo cársico que possui no seu subsolo correntes de água doce.

Outra curiosidade da Gruta é uma interessante lenda na qual diz que uma linda princesa  adorava tomar banho nas águas cristalinas desta piscina natural e a notícia se espalhou chamando a atenção de muitos e fazendo com que poetas provenientes de todas as regiões do sul da Itália viessem para observá-la e comporem  poesias e versos inspirados na sua beleza.

Nos arredores da Gruta da Poesia encontra-se uma pequena caverna dentro dela pode-se admirar uma estátua da Santa Vergine Alpastorello.

 

 

 

Nos arredores da gruta da Poesia  existe uma área arqueológica muito importante de Roca Vecchia que indica ser da idade do Bronze. Nesto local há também uma torre de avistamento datada de 1.500 que  era usada para vigiar estes lugares encantadores. Esta torre substituiu um castelo erguido no século XIV.

 

 

Outras escavações arqueológicas realizadas retratam uma verdadeira cidade submersa  nas profundezas marinhas que guarda ainda os segredos de uma civilização no terceiro e segundo século a.C. São restos de civilizações gregas, romanas , turcas e saracena. Algumas destas escavações e túneis submarinos são acessíveis somente pelo mar.

Sinais e simbolos misteriosos datados entre o II milenio a.C e da idade romana republicana fazem parte de muitas grutas subterraneas e submarinas tanto é que estudos arqueológicos possuem grande interesse nas áreas de Roca Vecchia.

Próxima a escavação encontra-se a coluna de Santa Maria de Roca.

 

 

 

O acesso as escavações nos arredores da gruta era fechado para visitação mas eu estarei de antenas ligadas para uma oportunidade de visitá-las novamente!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *