Itinerários //

Polignano a Mare & Domenico Modugno

Texto e fotografia de Maria Cristina Recchia

 

 

Penso che un sogno così non ritorni mai più,

mi dipingevo le mani e la faccia di blu,

poi d’improvviso venivo dal vento rapito,

e incominciavo a volare nel cielo infinito.

Volare…ooo

 

“Penso que um sonho assim não volte nunca mais
Eu pintava as mãos e o rosto de azul
Depois , de repente, fui raptado pelo vento
E começava a voar no céu infinito”

Você , com certeza, conhece (e canta) a música italiana “Volare” (nel blu, dipinto di blu).  Mas talvez você não saiba que o cantor e compositor desta música, conhecida no mundo todo, foi Domenico Modugno e ele era de Polignano!

Domenico Modugno , nasceu em Polignano a Mare e foi considerado o pai dos cantores italianos e é entre os melhores compositores da Europa.

Insatisfeito com a vida na pequena cidade, partiu para Roma onde partecipou de um concurso para atores. Foi admitido e iníciou a sua carreira como ator. Em 1952, participou de um filme “Carica eroica” onde ficou conhecido ser de origem siciliana. A carreira de Domenico Modugno começava a decolar: Trabalhos na rádio, ator, compositor e cantor. Participou de vários festivais até que em 1958 venceu o 1º lugar no Festival da Canção Italiana em Sanremo com a música “Nel blu dipinto di blu” e, então, foi o inicio de uma explosão de vendas discograficas italianas. “Volare” foi traduzida em várias línguas, alcançando o primeiro lugar em todo o mundo , o que lhe rendeu muitos prêmios dentre eles , dois Grammy Awards. Em 1984, teve um derrame que lhe causou danos nos movimentos mas não no seu espírito. Em 1990 e pouco antes da sua morte, realizou um grande concerto em Polignano a Mare, fazendo, assim, as pazes com a cidade que estava contrariada com suas afirmações de ser de origem siciliana e não pugliese.

Em 31 de maio de 2009, a cidade de Polignano a Mare homenageou seu grande filho Domenico Modugno com uma estátua de bronze onde ele aparece de braços abertos (como ele fazia quando cantava “Volare”) para a sua cidade de origem.

Se você vier a Polignano, aproveite para descer as escadas que estão atrás da estátua porque oferece uma paisagem  espetacular do borgo antigo!

 

 

Não deixe de tirar uma foto ao lado da estátua de Domenico Modugno e você vai perceber que , automaticamente,  começará a cantar “Volare”… acredite!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *